sábado, 27 de fevereiro de 2010

Anunciação?

Bem, como todo bom Pernambucano não poderia deixar de, como dizem, "puxar a sardinha" pro meu lado, a música de hoje é de um ilustre morador de Olinda que desde sempre é a principal atração do carnaval pernambucano. Alceu Valença é natural de São Bento do Una e gravou seu primeiro disco em 72 intitulado "Quadrafônico" e de lá até hoje o poeta já gravou vinte e oito discos. Dentre tantas composições fica difícil escolher só uma, mas a música de Alceu que resolvi colocar aqui foi "anunciação".
Até hoje muito se fala dessa canção e do que ela de fato quer transmitir. Muitos ligam a música ao misticismo e ao candomblé e os religiosos mais fervorosos arriscam dizer até que a música é uma adoração ao capeta (vai entender o que passa na cabeça dessas pessoas) já uma outra linha de pensamento chegou a dizer que a música relata a anunciação da primeira menstruação de uma garota ( ???).

Depois de várias hipóteses levantadas (todas completamente diferentes umas das outras) eu prefiro não opinar e deixar que você mesmo o faça com toda a liberdade que a internet nos dá. Não se intimide e deixe sua impressão da misteriosa música de Alceu Valença.


Anunciação


Alceu Valença


"Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal


Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais


A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais"





Para ouvir anunciação clique aqui


22 comentários:

  1. Adoro essa música, como várias outras de Alceu Valença. Escuto essa música desde criança e o que sempre passa pelo meu pensamento é de um homem, olhando a janela e esperando um dia, o amor entrar em sua vida. Uma viagem né...

    ResponderExcluir
  2. Tá... rsrsrs
    Eu sempre vi a música como a srta Agra

    "o que sempre passa pelo meu pensamento é de um homem, olhando a janela e esperando um dia, o amor entrar em sua vida"

    Acho essa música linda! De verdade!

    ResponderExcluir
  3. Acho essa letra bastante mistica, se for um amor, não é humano, ou comum.. ele diz: que "A voz do anjo Sussurrou no meu ouvido" Podemos perceber ai que se trata de algo espiritual.. (ele escuta! Como se sentisse.. mas não ver, muito menos toca.) Como se o "objeto" de desejo dele não estivesse mais entre os vivos.

    Agora Toda vez que escuto essa musica da vontade de ficar deitado numa rede, só relaxando e sentindo uma uma brisa fria a acalmar, quem sabe até a alma.

    Continua ai Graire.. ta bacana o blog! Agora fiquei na ânsia de Zé! hehehe

    ResponderExcluir
  4. A hipótese da menstruação é ótima...
    Q locooo :P

    ResponderExcluir
  5. Bom, eu não falei no post sobre minha impressão da música, para não passar nenhuma linha de raciocínio e acabar por influenciar os que fossem comentar... mas não resistir hehehe.

    Na minha visão o cara flerta com a morte, anuncia a própria morte que vem montada num cavalo, peito nú. O cabelo ao vento cabelo ao vento indica que são cabelos longos provavelmente de uma mulher (A morte, gênero feminino) o peito nú acho que a pureza, simplicidade, a honestidade como a morte nos trata (pra morrer basta tá vivo) bruma é névoa, dúvida, incerteza, medo... medo da morte.
    Então quando ele fala "na bruma leve das paixões que vem de dentro" ele se refere a um turbilhão de emoções e sentimentos que ocorrem com a morte por vir e quando ele fala ''a voz do anjo sussurou no meu ouvido e eu não dúvido já escuto os teus sinais" é uma parada meio do chamado da morte e tal..
    domingo lembra missa missa lembra sétimo dia...
    "eu te anuncio nos sinos das catedrais"
    É, pode parecer viagem, sei lá, mas essa é a forma que eu percebo essa música, muito bonita por sinal.

    abraço a todos =)

    ResponderExcluir
  6. Essa música é poesia pura!
    E o bom dela é essa inquietação sobre o q ela quer dizer, se é morte, o amor, a mestruação... Acho q indepentemente da ideia central ela é toca nossa imaginação e isso já é maravilhoso.
    Mas minha teoria é que ela toca tudo que beira o coração de um homem. A bruma, nebulosa da dúvida dos sentimentos e o desejo da mulher amada (ou ansiada), chegue e devasse sua vida, sem nem pedir licensa. E os delírios desse amor!

    Parabéns Graire pelo blog e tb por nos trazer informações sobre a música!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Alceu é um dos melhores músicos que temos por aqui! O show do carnaval do ano passado foi simplesmente fantástico. Pena que não deu pra ver esse ano!

    Mas deu pra ver bem rapidinho a participação dele no Galo...

    Excelente blog, Graire.
    Vou adicionar na lista do meu:
    http://canseidesercult.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Realmente, essa música guarda muitos segredos. Como muitas músicas brasileiras ou não da época, onde a busca por 'ocultar' idéias era bem frequente, e foi uma idéia que acabou virando 'moda' entre muitos músicos e poetas até hoje. Mas o Alceu conseguiu fazer isso de um modo tão intenso e bem elaborado, que o ouvinte não fica apenas pensativo; ele entra em choque com sentimentos, filosofias, e claro, muito ritmo.

    Mas vou citar alguns pontos que valem ser lembrados sobre o nosso querido Alceu:

    # Um dos grandes companheiros de Alceu no começo da carreira, foi ninguém menos que Geraldo Azevedo [Outro que, cá entre nós, é um 'monstro musical'], no Quadrafônico.
    # Esses dois, mais Zé e Elba Ramalho, fizeram aquela 'superbanda' na metade de 90 [Não lembro a data ao certo sei que já era nascido kkk]. Fizeram vários shows com esse nome "O Grande Encontro", que se tornou até cd.

    Isso sem contar que a porrada de gente que já tocou e toca com ele. Até no Chacrinha Alceu já esteve! Eita cabra macho! =DDDD

    Abração Graire. ;D
    [Caceta, como escrevo! =OO]

    ResponderExcluir
  9. Bom, eu amo essa música e reconheço nela o imenso talento que tem o nosso querido Alceu Valença, como toda musica boa e enigmática, "Anunciação" sempre me despertou uma curiosidade, como nunca encontrei explicação, passei a imaginar o seguinte. A "anunciação" da chegada de um bebê... "tu vens chegando pra brincar no meu quintal...", "...no teu cavalo, peito nu, cabelo ao vento, e o sol coarando nossas roupas no varal...", "...tu vens, tu vens, eu já escuto os teus sinais...", "...eu te anuncio nos sinos das catedrais..."
    Antes de engravidar eu estava vendo o vídeo da música no youtube, e comecei a fazer essas reflexões quanto a letra. Agora estou na 5ªsemana de gestação, e para mim os tais "sinais" fazem tanto sentido...
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que liiindaaa!!! Não lembro se me deram esse significado ou se eu concluí sozinha, tava procurando na net se ele já tinha se pronunciado sobre e apareceu vc!!
      Lindo saber q foi tão intenso/real o "significado", da música pra vc!!!
      Post de 2010, espero q esteja td maravilhoso com vc e seu bebê de 4 anos!! Bjs, joy!

      Excluir
  10. meu pai cantava essa canção para mim quando eu ainda estava na barriga da minha mãe... e eu cantei para minha filha... para mim é isso que ela significa. a espera do nascimento de um filho.
    "Tu vens chegando pra brincar no meu quintal"

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não tive filho, mas, pelo visto, eu tenho o instinto materno bem aguçado porque, para mim, é bem clara a relação da letra da música Anunciação e a vinda de um bebê, a vinda de uma nova criança para uma família. Sempre interpretei dessa forma. Gestão ou adoção: vinda de uma criança para brincar no meu quintal e suas roupas secarem no meu varal.

    ResponderExcluir
  13. Corrigindo: Gestação * ou adoção.
    Ah! O cavalo q fala na música, entendo ser cavalo de brinquedo feito com cabo de vassoura q toda criança brinca no quintal.

    ResponderExcluir
  14. sem duvida ele se refere a seu orixa ere.
    "Na bruma leve das paixões
    Que vêm de dentro
    Tu vens chegando
    Prá brincar no meu quinta.

    ele senti q o ere dele esta vindo até ele e qe ele vem pra brincar em seu quintal. por isso percebi q é ere.

    No teu cavalo
    Peito nu, cabelo ao vento
    E o sol quarando
    Nossas roupas no varal

    o proprio alceu é o seu cavalo ja q a religião diz q o orixa monta eu seu cavalo o cavalo é a pessoa q recebe o orixa... peito nu , qer dizer criança ja q criança naum tem pelos ...e o sol qarando nossas roupas no varal ... alceu lavava a roupa dele e de seu orixa e por isso mesmo q chamou o orixa pra perto dele pq tocou a roupa qé dele e de seu ere tanto q ele fala o sol quarando nossa roupa no varal.

    Tu vens, tu vens
    Eu já escuto os teus sinais

    qando o orixa esta perto a pessoa senti escuta .


    A voz do anjo
    Sussurrou no meu ouvido
    Eu não duvido
    Já escuto os teus sinais
    Que tu virias
    Numa manhã de domingo
    Eu te anuncio
    Nos sinos das catedrais
    Tu vens, tu vens
    Eu já escuto os teus sinais"

    ResponderExcluir
  15. sem duvida ele se refere a seu orixa ere.
    "Na bruma leve das paixões
    Que vêm de dentro
    Tu vens chegando
    Prá brincar no meu quinta.

    ele senti q o ere dele esta vindo até ele e qe ele vem pra brincar em seu quintal. por isso percebi q é ere.

    No teu cavalo
    Peito nu, cabelo ao vento
    E o sol quarando
    Nossas roupas no varal

    o proprio alceu é o seu cavalo ja q a religião diz q o orixa monta eu seu cavalo o cavalo é a pessoa q recebe o orixa... peito nu , qer dizer criança ja q criança naum tem pelos ...e o sol qarando nossas roupas no varal ... alceu lavava a roupa dele e de seu orixa e por isso mesmo q chamou o orixa pra perto dele pq tocou a roupa qé dele e de seu ere tanto q ele fala o sol quarando nossa roupa no varal.

    Tu vens, tu vens
    Eu já escuto os teus sinais

    qando o orixa esta perto a pessoa senti escuta .


    A voz do anjo
    Sussurrou no meu ouvido
    Eu não duvido
    Já escuto os teus sinais
    Que tu virias
    Numa manhã de domingo
    Eu te anuncio
    Nos sinos das catedrais
    Tu vens, tu vens
    Eu já escuto os teus sinais"

    ResponderExcluir
  16. Meus caros, Anunciação se refere à Anunciação mais famosa - a do nascimento de Jesus pelo anjo Gabriel, cf a narrativa clássica cristã. 😇

    ResponderExcluir
  17. Eu sempre achei que se trata da anunciação da chuva!
    O anjo avisa, os sinais são sentidos, os sinos das igrejas comemoram, o quintal floresce. Enfim, há algo mais bonito do que a chuva chegando no sertão?

    ResponderExcluir
  18. Adoro essa canção. Acho o Alceu um poeta extraordinário... creio que essa música foi escrita ainda nos resquícios da ditadura militar, onde a liberdade de expressão estava condenada e onde os pensamentos de um futuro livre se fazia presente nas músicas e nos poemas mesmo que com duplo sentido. Em algumas pinceladas de algumas histórias que li e escutei, o Alceu tinha um amigo muito querido chamado Stuart e esse foi morto através de tortura pela ditadura, e então essa música anunciados a liberdade, a tão sonhada retomada da liberdade. E a letra é muito clara em demonstrar que todos esperam por isso e que essa sensação é uma brisa leve , e que qualquer dia num domingo ela pode surgir... não sei a veracidade de tudo isso, visto que a Internet é um campo muito complicado de se definir verdade e mentira,e o mesmo nunca disse que sim ou que não. Mas de qualquer forma é uma canção muito linda e de ritmo contagiante e de uma leveza gostosa de ouvir!

    ResponderExcluir