sexta-feira, 18 de novembro de 2011

É tudo filho da puta

Demorei um pouco pra postar, mas não iria deixar de comentar o incidente que ocorreu no SWU entre as produções do Ultraje a Rigor e Peter Gabriel. Nas vésperas da estréia do evento um temporal botou abaixo parte do palco principal. No dia do show de Roger e cia (mesmo dia de Peter Gabriel) os ventos fortes e as chuvas atrasaram a entrada do Ultraje em uma hora e quarenta minutos. Pois bem, a produção do Peter Gabriel ameaçou não tocar se o Ultraje a Rigor tocasse mais do que meia hora para que a grade não atrasasse e o Peter pudesse subir ao palco ás 22:40 como estava previsto. É óbvio que a banda de Roger não concordou com o absurdo e os gringos se acharam no direito de pressionar e usar de violência contra a produção da banda paulista que reagiu e a confusão começou. Pra colocar a cereja no bolo produtores (não se sabe se de Peter Gabriel ou do próprio evento) invadiram o show do Ultraje e desligaram o som enquanto a banda ainda tocava e literalmente expulsaram os paulistas do palco. Realmente inconcebível. Então resolvi dedicar o post e a música de hoje aos produtores do SWU que deixaram esse abuso acontecer.

É Tudo Filha Da Puta

Ultraje a Rigor



Morar nesse país
É como ter a mãe na zona
Você sabe que ela não presta
E ainda assim adora essa gatona
Não que eu tenha nada contra
Profissionais da cama
Mas são os filhos dessa dama
Que você sabe como é que chama
Filha da puta
É tudo filho da puta 
É uma coisa muito feia
E é o que mais tem por aqui
E sendo nós da Pátria filhos
Não tem nem como fugir
E eu não vi nenhum tostão
Da grana toda que ela arrecadou
Na certa foi parar na mão
De algum maldito gigolô

Filha da puta
É tudo filho da puta
'Cês me desculpem o palavrão
Eu bem que tentei evitar
Mas não achei outra definição
Que pudesse explicar
Com tanta clareza
Aquilo tudo que agente sente
A terra é uma beleza
O que estraga é essa gente


É isso pessoal. Abraço, comentem e até a próxima.

Um comentário: